Diarreia: que alimentos evitar?

A diarreia consiste no aumento de evacuações com fezes aquosas ou de pouca consistência. Ela pode ser classificada em: aguda (quando dura até 14 dias), persistente (quando dura mais de 14 dias) e crônica (quando ultrapassa 3 semanas). Independente da duração, a diarreia é considerada um problema para saúde e precisa ser tratada o mais rápido possível, a fim de se evitar a desidratação e a perda de peso indesejada.

Pode acometer indivíduos de todas as idades e ter causas diversas, tais como: doenças inflamatórias intestinais, infecções, reações a medicamentos, intoxicações alimentares e intolerâncias alimentares.

A primeira atitude a ser tomada para o tratamento da diarreia é aumentar a ingestão de líquidos, para minimizar a perda de líquidos pelas fezes e evitar uma possível desidratação. Além disso, também existem alimentos que podem auxiliar a melhora do quadro diarreico. Primeiramente, é bom evitar alimentos industrializados, gordurosos e doces. Deve-se, também, aumentar o consumo de alimentos constipantes, por exemplo: banana, goiaba, maçã e pêra sem casca, caju, arroz branco, maisena, pães e biscoitos a base de farinhas refinadas e hortaliças cozidas.

À medida que o organismo se recuperar, pode ser necessário fazer uma recomposição da microbiota intestinal por meio de alimentos probióticos, como os leites fermentados e iogurtes, que devem ser ingeridos diariamente.

Caso a diarreia não melhore, mesmo depois do aumento da ingestão de líquidos e mudanças na alimentação, procure um médico.

Para mais informações, converse com seu nutricionista!

Marque a sua consulta:

contato@nutrichefbrasilia.com.br

61 3468 4363

SHIN CA 01, Ed. Shopping Deck Norte, 3° andar, sala 337.

Clique aqui para obter informações sobre os nossos serviços

 

Tags: , , ,

Siga-nos

Siga-nos nas redes sociais para receber novidades.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário